ivc.png

Jonas, um mestre churrasqueiro há 41 anos

Elaine Leal

Jonas Tadeu Nascimento, 68 anos, natural de Bom Retiro, nos contou que chegou nas terras otacilienses no ano de 1972, com 21 anos. Ele acompanhava o pai, de quem aprendeu a arte de fazer um excelente churrasco. 

A família, inicialmente, foi morar em Lages. Ele e seu patriarca trabalharam nas roças e fazendas da região. Desse convívio com o pai, também aprendeu ensinamentos que leva para a vida. "Sempre me falava para respeitar o alheio, cumprir o que prometi e tratar bem as senhoras", destacou.

Em Otacílio Costa, fixou residência, casou e gerou uma família. Casado há 43 anos com a senhora Laureci do Nascimento, teve três filhos e três netos que, segundo ele, são suas riquezas.

Uma herança paterna

Nosso mestre churrasqueiro fez questão de ressaltar que uma das heranças que recebeu de seu pai foi aprender a preparar um churrasco inesquecível. Desde moço foi parceiro de seu patriarca na preparação das carnes. "Meu pai sempre foi solicitado para fazer o churrasco das festas em geral. Ele envelheceu, de forma que não podia mais trabalhar, e passei a tomar conta da preparação", contou.

Certa vez Jonas assou um churrasco de 17 vacas "em uma derrubada só", falou orgulhoso de seu ofício. Ele já foi o responsável pelo churrasco de grandes eventos, em festas religiosas, torneios de laço e até mesmo foi convidado para ser o mestre churrasqueiro em uma festividade na capital do Estado, Florianópolis. "Em Florianópolis, os 'barrigas verdes' tinham curiosidade de saber como assar uma carne do tamanho que costumamos assar. Foi muita honra para mim", relembrou.

Jonas, que está no ramo há 41 anos, faz como seu pai um dia fez com ele e ensina a outros. Seus aprendizes são pessoas da sua família e amigos que a vida levou para perto dele.

"Além de aprender com meu pai, também contei com as teorias de outras pessoas. Faço como meu pai fez comigo e ensino a arte de um bom churrasco", pontuou.

A rotina para preparar um churrasco para um almoço com grande quantidade de carne começa às 5h. Ele prepara a carne, coloca no espeto, observa a temperatura do carvão. "A pessoa sai de casa para participar de um bom churrasco e merece carinho e boa qualidade. Assei muito churrasco porque assei bem o do vizinho", falou.

Ele finalizou dizendo que continua nos passos de seu pai, fazendo churrasco, e será um churrasqueiro enquanto tiver forças para servir o próximo com dedicação e perfeição.






correiootaciliense




Logo_CO_rodape.png
IVC.jpeg

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense