ivc.png

unilages.jpg

Otaciliense de 9 anos encanta professores ao produzir um cordel

Elaine Leal

"Contos de fadas são uma coisa de criança que terá esperança, Príncipes bonitos e até dragões  

Era uma vez é assim que começa", escreveu a pequena Majú como parte, não obrigatória, de sua atividade escolar.


O nome dela é Maria Júlia Macedo Velho da Silva, 9 anos de idade, mas gosta muito de ser chamada de Majú. A pequenina, que é aluna do 4º ano 1 na escola Elza Deeke, escreveu uma poesia com o tema: Contos de fada para brincar e imaginar, como parte da sua tarefa escolar, fato que encantou professores e demais profissionais da escola.  

Sua mãe, Carina Macedo, disse que Majú se alfabetizou cedo, justamente pelo grande interesse nos livros. Seu autor favorito é Monteiro Lobato e, além dos livros infantis, ela costuma ler livros sobre temas do seu interesse, como história, ciência, mitologia e paleontologia. "Meu marido e eu somos professores e crescer em um ambiente repleto de livros, certamente fez com que ela despertasse o gosto pela leitura. O pai dela sempre gostou muito de Monteiro Lobato, que acabou se tornando o autor preferido dela", pontuou.

Ela destacou que a atividade escolar foi proposta pela professora Márcia de Quadra. Uma professora que incentiva muito a leitura e produção de texto. "...e como eles estão estudando a região nordeste, ela propôs que os alunos produzissem um cordel, com tema de livre escolha. O cordel exige muitas rimas e sempre "brincamos" de rimar palavras, então após definir que o Cordel seria sobre os contos de fada, ela produziu o texto, com facilidade, em cerca de 15 minutos".

'Não era obrigado fazer, mas lancei a ideia, pensando nas crianças que podem ir além daquilo que você deu de tarefa', comentou a professora.

Márcia destacou que a tarefa não obrigatória, porém como a classe está estudando a Região do Nordeste Brasileiro, onde existe o Cordel, um Gênero textual, lançou a ideia de que quem quisesse poderia contar uma história em forma de cordel, além do que deveria ser feito como tarefa. "Quando estamos em sala de aula, em tempos normais, sempre, quando planejamos, temos que pensar que cada criança aprende de maneiras diferentes, que alguns tem mais facilidade. Não era obrigado fazer, mas lancei a ideia, pensando nas crianças que podem ir além daquilo que você deu de tarefa".

CONTOS DE FADA PARA BRINCAR E IMAGINAR

Contos de fadas são uma coisa de criança que terá esperança

Príncipes bonitos e até dragões

Era uma vez é assim que começa

Quase sempre o príncipe e a princesa sofrem a beça

e para chegar no felizes para sempre eu tenho pressa

A Rapunzel tem um cabelão que até chega ao chão

Já a Branca de Neve

uma maçã envenenada mordeu e os anões pensaram que ela morreu!

Em outro castelo...

Cinderela no baile arrasou

e quando sino tocou

na fuga o sapatinho ela deixou

e procurando de pé em pé

o príncipe a encontrou!

Em todas as histórias

o príncipe e a princesa encontram um final feliz

Em uma destas histórias infantis morar eu sempre quis!

E você o que me diz?

Autora: Maria Júlia Macedo Velho da Silva






correiootaciliense




Logo_CO_rodape.png
IVC.jpeg

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense