ivc.png

A mulher e a política: dia 03 foi o dia de comemoração da Instituição do Direito de Voto para Mulheres

Elas são a maioria nas urnas para votar, mas ainda não são muito votadas.

Elaine Leal

O Direito feminino ao voto acabou de completar 89 anos no Brasil. Em 03 de novembro de 1930, no governo presidencial de Washington Luis, foi instituído o voto feminino no país, porém somente em fevereiro de 1932 foi promulgado.  

No Brasil, os eleitores aptos a votar, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral de 2018, são 147.306.275, dos quais 52,5%, isto é, 77.339.897, são mulheres. Elas são a maioria e estão colocando em prática o direito conquistado: votar. As eleitoras mais novas são as de 16 anos: somam 403.683; já a faixa etária na qual se concentra o maior número de eleitoras é a de 35 a 39 anos, com 16.207.393; e entre as eleitoras da terceira idade, na faixa etária 95 a 99 anos, elas chegaram à marca de 272.447 eleitoras.

No cenário otaciliense, dados de 2019 dão conta de que 13.536 são os eleitores aptos, sendo 6.651 o número de homens e 6.885 de mulheres.

Os números indicam que as mulheres estão em maior quantidade como eleitoras, mas como candidatas essa não é a realidade. No último pleito, o quantitativo de pedidos de registros de candidatura somou 29.085. Neste campo, os homens chegaram a 19.881 candidaturas e as mulheres a 9.204. Quanto às eleitas, os números são bem menores.

Poucas representantes nas prefeituras e Câmaras de vereadores

Olhando para a região da Amures, com 18 municípios, apenas uma mulher foi eleita prefeita, Fernanda Cordova, no município de Palmeira. Os palmeirenses elegeram uma vereadora também. Em Otacílio Costa, não há registro de uma mulher eleita prefeita e, na última eleição, nenhuma candidata conquistou o pleito para vereadora. A primeira suplente é uma mulher.

Para Fernanda Cordova, que entrou para a vida pública como vereadora e, na última eleição, conquistou a maioria dos votos dos palmeirenses, se tornando a primeira prefeita do município de Palmeira, pontuou que para a mulher a conquista ao direto de votar foi de extrema importância, mais uma vitória de tantas que vieram na luta da mulher por seus diretos.

A prefeita salientou que se faz necessário que a quantidade de mulheres atuando no cenário político seja cada vez maior. Lamentou as realidades serrana e brasileira, na qual poucas se lançam a uma candidatura, lembrando que menos ainda são as eleitas. "A carreira exige um pouco mais das mulheres e elas acabam sofrendo, porém, mesmo tendo críticas é necessário enfrentar e seguir em frente. As mulheres conseguem fazer um bom trabalho. Aonde tem mulheres envolvidas as coisas são mais humanitárias. Claro, que o bom é ter os dois em equilíbrio, como em uma casa", afirmou Fernanda, lembrando que a lei exige que 30% dos candidatos sejam mulheres.






correiootaciliense




Logo_CO_rodape.png
IVC.jpeg

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense