ivc.png

Turismo

Carta do setor turístico da serra catarinense é entregue em seminário

Agência Alesc
Foto: Agência Alesc

Representantes do setor turístico, prefeitos e vereadores da serra catarinense apresentaram nesta sexta-feira (13), em Lages, durante o seminário As Perspectivas do Turismo 2019/2020 na Serra Catarinense, uma iniciativa da Comissão de Turismo e Meio Ambiente e da Escola do Legislativo Deputado Lício Mauro da Silveira, uma carta de demandas de obras de infraestrutura para o desenvolvimento do setor na região. Durante o dia, palestras e debates apresentaram o potencial turístico dos municípios da região, numa promoção em conjunta com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Lages, Amures (Associação dos Municípios da Região Serrana), Uniplac (Universidade do Planalto Catarinense) e Conserra (Conselho de Turismo da Serra Catarinense).

A carta, que foi entregue ao deputado Ivan Naatz (PV), presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente, será encaminhada ao governo estadual, fórum parlamentar catarinense, Santur e Ministério do Turismo. O deputado enalteceu o envolvimento das lideranças da região e observou que o setor turístico está em pleno desenvolvimento no estado e ações como essas são importantes para o fortalecimento da economia catarinense. 

"O grande desafio é buscar alternativas para fortalecimento e profissionalização do setor que, apesar de apresentar crescimento gradativo nos últimos anos, ainda tem algumas limitações que podem ser corrigidas com esforço conjunto, inovação, criatividade e parcerias entre o trade turístico e o setor público ", avaliou Naatz. 

O deputado Marcius Machado (PL), membro da comissão, também destacou a importância do seminário para os municípios serranos, lembrando que a região tem suas potencialidades turísticas, mas que precisa de mecanismos para fortalecer e incentivar o crescimento como forma de atrair mais turistas durante todo o ano e não apenas em épocas específicas. Enfatizou os diferenciais como o turismo de inverno, turismo rural, o enoturismo, como a valorização dos vinhos de altitude (que terá São Joaquim como capital catarinense), a federalização do caminho das neves, ligando a Serra catarinense a Serra gaúcha, pavimentação da Serra do Corvo Branco, ligando a Serra ao Sul catarinense. "A comissão e a Assembleia estão mobilizando as forças vivas do turismo em busca do fortalecimento do setor na região." 

O prefeito de Lages, o ex-deputado Antônio Ceron (PSD), durante sua palestra "A Princesa da Serra", apresentou as demandas e os investimentos realizados no setor em Lages e na região, enfatizando que o turismo é uma indústria em desenvolvimento no estado. Que apesar de ainda representar menos de 15% do Produto Interno Bruto (PIB) catarinense e entre 7% a 9% do PIB da serra, o setor está em plena ascensão. "Temos muita coisa pela frente, precisamos de mais incentivos para aproveitar aquilo que Deus nos deu de beleza e características." 

Ceron falou da Festa do Pinhão, um dos principais eventos da região, que está entre os cinco maiores eventos do país e é uma referência de Santa Catarina, recebendo uma média de 200 mil pessoas. Abordou os investimentos no Festival de Inverno, do turismo religioso no Morro da Cruz, além de anunciar para março de 2020 a inauguração do novo mercado público do município e da nova atração da região, os vinhos de altitude, que vem conquistando cada vez mais o público. 

O evento também contou com as palestras sobre a Coxilha Rica e o Turismo, onde foi relatada a experiência do turismo rural na região, o Turismo em Urubici e o Turismo na Cidade da Neve, da Maçã e do Vinho de Altitude, além da apresentação feita pelo deputado Ivan Naatz do que está sendo desenvolvido pela Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa e a palestra da secretária de turismo regional de Portugal, Lilia Ana Águas, ex-deputada federal e integrante da diretoria da Associação da Rota da Bairrada, que apresentou o case "As vinhas do progresso: O caminho percorrido pela Rota da Bairrada na consolidação do turismo relacionado com a área vitivinícola". 

Pesquisa turismo de inverno 

O superintendente da Fecomércio SC, Renato Barcellos, apresentou durante o seminário a pesquisa que traça o perfil do visitante e o impacto do turismo de inverno na Serra. Os dados serão divulgados na íntegra, para o público em geral, na próxima terça-feira (17), no site da Fecomércio SC e do Observatório de Turismo.

A pesquisa foi realizada com 473 visitantes e 301 empresários ou gestores dos estabelecimentos nos meses de julho a agosto, em 12 cidades da região: Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Correia Pinto, Lages, Painel, Rio Rufino, São Joaquim, São José do Cerrito, Urubici e Urupema. 

De acordo com a pesquisa, a parcela de visitantes que citou o ecoturismo, turismo de aventura e o turismo gastronômico como motivo para a visita neste ano chegou a 8%. Só o ecoturismo esse ano foi para 2,7%. Embora o inverno seja o carro-chefe (64%), os dados sinalizam para a importância da dessazonalização do turismo na Serra, ou seja, não concentrar em apenas uma estação, observou Barcellos. 

A descentralização dos destinos também foi diagnosticada na pesquisa. Espontaneamente, os visitantes apontaram 81 pontos turísticos diferentes, 32,6% em Urubici, com destaque para a Cachoeira do Avencal, a Serra do Corvo Branco e a Cascata Véu de Noiva. Individualmente o Mirante da Serra do Rio do Rastro, com 11,7%, foi o ponto turístico mais citado. 

Carta da Instância de Governança 

Após as palestras, o prefeito de Urupema, Evandro Frigo Pereira (PP), entregou a Ivan Naatz a Carta de Instância de Governança Amures (Associação dos Municípios da Região Serrana), elaborada em conjunto com o Conselho de Turismo da Serra Catarinense, Consórcio Intermunicipal de Saúde e Consórcio Intermunicipal Serra Catarinense (Cisama), que apresenta as principais reivindicações para o desenvolvimento do setor. O deputado se comprometeu a entregar cópias da carta ao governador Carlos Moiséis (PSL), à Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Alesc, ao Fórum Parlamentar Catarinense, a Santur e ao Ministério do Turismo.

"O Conselho de Turismo da Serra Catarinense (Conserra), órgão vinculado ao Sistema Amures, reconhece que Santa Catarina é o terceiro estado que mais recebe turistas no Brasil. Que detém 4% do PIB nacional e que é reconhecidamente o estado de melhor destino turístico do país. Em trabalho conjunto com as demais unidades que compõem este sistema, o Conserra reitera seus compromissos em nome dos 18 municípios da serra catarinense (Anita Garibaldi, Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Capão Alto, Cerro Negro, Correia Pinto, Lages, Otacílio Costa, Painel, Palmeira, Ponte Alta, Rio Rufino, São Joaquim, São José do Cerrito, Urubici e Urupema) e busca promover o desenvolvimento humano, social, cultural e econômico do território onde atua de forma articulada e em regime de estreita cooperação com outras entidades públicas, privadas e sociedade civil. 

É de conhecimento de todos, que a serra de Santa Catarina é uma das regiões com maior potencial de desenvolvimento turístico do Brasil. Formada por vistosas montanhas, com grandes reservas de araucárias, rios, cachoeiras e algumas das quedas de águas mais altas do país. Temos ainda, o reconhecimento e titulação de regiões com menores temperaturas do Brasil, além de ter sido pioneira no turismo rural nacional.

Nossos cenários são usados com frequência em peças publicitárias exibidas em rede nacional. Isso justifica a importância de investimentos públicos para estruturação dos atrativos, o interesse de empreendedores e a atração de novas demandas de visitantes.

Fazem parte deste singular cenário, a Serra do Rio do Rastro, Serra do Corvo Branco, Morro da Igreja, Morro da Boa Vista, Campo dos Padres, Morro das Torres e dentre outras paisagens, a Coxilha Rica. Também temos vinícolas de excelência com rótulos premiados em âmbito nacional e internacional. Nossa fruticultura é líder em produção nacional e de qualidade.

O município de São Joaquim é o destino indutor da serra catarinense e hoje, construímos nosso caminho no sentido de nos integrarmos à serra gaúcha de um lado e de outro, às regiões catarinenses do Vale Europeu, Contestado, Meio Oeste e Sul catarinense.

Nesta Carta da Instância da Governância, externamos em nome de todos os gestores de turismo da serra catarinense, nossos pleitos observando que são demandas estruturantes e que beneficiarão uma microrregião abrangida pela Associação dos Municípios da Região do Contestado (Amurc); Associação dos Municípios do Planalto Sul de Santa Catarinense (Amplasc); Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) e Associação dos Municípios da Região do Alto Vale do Itajaí (Amavi). 

Diante do exposto e certos destas considerações reiteramos nossos votos de estima e consideração e apresentamos as demandas estruturantes da serra catarinense para fomentar este importante setor da economia nacional." 

- Conclusão do aeroporto regional em Correia Pinto.

- Implantação da Plataforma de observação no Mirante da Serra do Rio do Rastro.

- Implantação de Rotas Cênicas.

- Sinalização turística da serra catarinense.

- Pavimentação da Rodovia SC 370, que liga Urubici a Rio Rufino e conclusão de seu prolongamento até a Serra do Corvo Branco.

- Conclusão da Rodovia Caminhos da Neve que liga a serra catarinense a serra gaúcha.

- Implantação da rota dos vinhos de altitude.

- Implantação do complexo da região dos lagos.

- Conclusão do aeroporto de São Joaquim.

- Construção da ponte da Goiabeira que liga SC ao RS - Rodovia Caminhos da Neve.

- Conclusão da rodovia BJ 050, no entorno dos cânions entre Bom Jardim da Serra e São José dos Ausentes.

- Conclusão das obras e implantação de sinalização turística da SC 120, entre São José do Cerrito e Curitibanos.

-Estadualização da estrada do Travessão/Morro do Chapéu e elaboração de projeto entre São José do Cerrito a Campo Belo do Sul, prolongamento da SC 120.

- Estadualização e projeto da estrada do Cerrado, que liga a BR 116 em Ponte Alta a BR 470 em São Cristóvão do Sul (11 quilômetros).

-Conclusão da SC 390, trecho Anita Garibaldi - Celso Ramos.

- Pavimentação da rodovia entre a BR 116 em Correia Pinto e a SC 114 em Palmeira, já com projeto elaborado pela Klabin.

-Projeto e Pavimentação da SC 416, em Bom Retiro, trecho BR 282 a Petrolândia.

- Conclusão das obras da SC 390, trecho BR 116 - são Jorge acesso ao Bodegão (Coxilha Rica).





correiootaciliense




Logo_CO_rodape.png
IVC.jpeg

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense