Siga-nos nas Redes Sociais:


EM DIA COM A FÉ

A importância da Santidade

“Sede santos, porque eu, o Senhor, sou santo.” (I Pedro 1:16; Levítico 11:44)

Alisson Magalhães
em dia com a fé.png

A palavra hebraica geralmente traduzida por santo é a palavra “Kadosh”, correspondente à palavra grega “hágios”, que por origem significava simplesmente ‘separado’.

No antigo testamento, sempre que o termo aparece, quase sempre evoca uma santidade ritual, higiênica, no sentido de separar coisas. O ato de “santificar” – ou tornar santo – era por demais conhecido dos hebreus e consistia apenas em separar aquilo que Deus requeria deles para determinados atos ou sacrifícios.

Mas como então evoluiu os significados de tão distintas palavras da nossa realidade? Ser santo, santificar, santidade… Como termos antes tão simples se tornaram tão desafiadores? Como simples atos corriqueiros do cotidiano tomaram um sentido tão profundamente espiritual?

A resposta está naquele que mudou a história. É n’Ele que o que era simplesmente ritual toma vida, e é n’Ele que os sentidos são aprofundados para o perfeito concerto com Deus. É nos evangelhos que a santidade assume o significado que conhecemos hoje, de pureza, bondade, justiça, etc. Enquanto ensinava, Jesus introduziu algo novo. Em contraste com o ritualismo e a preocupação com o que podia ou não ser utilizado na alimentação e em outras áreas da vida, Jesus preocupou-se com a pureza nas palavras e pensamentos.

Nunca até então se havia pensado em ser santo dessa forma, e nunca uma palavra (santidade) assumiu posições tão diferentes nos pontos de vista divino e humano.

Do prisma divino, a santidade continua sendo um simples e completo ritual de separação requerido de seus seguidores por um Deus completamente separado do pecado. Do alto de sua majestade Ele ordena: “Sede santos, porque eu sou santo”. Dos mais altos céus a trovejante voz divina nos impele a uma vida de separação.

Sim! Separação… Separação daquilo que é impuro, daquilo que nos torna sujos. De tudo aquilo que macula a Sua imagem em nós, que nos tira da posição de faróis… A isso ele brada: “Vos separem”…

Do prisma humano nenhuma palavra talvez apresente maior desafio: Se separar… Mas como nos separar de um mundo onde fomos colocados para viver? De onde buscamos tanto o ser, o ter? Como manter distância daquilo que nos seduz? Como se tornar em meio a tudo isso um foco de luz? Mais uma vez a resposta é simples: Jesus…

O mesmo que venceu por nós garante a possibilidade. Ele nos chama: Vinde a mim… Ele nos garante o acesso, e através dos seus caminhos podemos ter… santidade!

Santidade para ouvir, santidade para falar, santidade para ler, santidade para crer, santidade para trabalhar, para estudar! Santidade sentida, santidade vivida, santidade que se envolve, santidade que resolve, santidade que nos livra!

Ser santo não é estar imune ao pecado! É estar acima dele. É poder olhar de cima a sugestão dele e poder com um santo orgulho dizer “não”. Ser santo não é estar imune aos problemas, é estar acima dos problemas, podendo reagir a eles de forma a transformá-los em grandes oportunidades, pois só quem é separado pode tratar com propriedade aquilo que lhe tira a paz.

Santos, separados, limpos do pecado. Desse jeito podemos crer, e certamente conhecer aqu’Ele que nos criou, nos deu vida e amor. A Santidade nos dá uma nova perspectiva. Ela abre e direciona os nossos olhos para a vida. Vida abundante, vida excelente, vida eterna, vida perene. E por falar em vida, porque não lembrar da morte? Sim, a santidade também nos aponta pra ela. Ser santo não é estar imune à morte, mas ter uma nova perspectiva dela, pois na vida de todos aqueles que conseguem viver em santidade, e nela permanecem, é-lhes dada a certeza absoluta de que a morte não é a última palavra em suas vidas, mas a penúltima. E é assim que o que é mortal será engolido pela vida, e a santidade então perfeitamente atribuída.

Mas não se engane. Todo esse poder pode não significar nada. Toda essa maravilha pode não ter efeito algum. Tudo isso pode não passar de fachada. Todo esse poder depende de uma coisa para se tornar real na nossa vida.

Depende apenas de nossa escolha. Nossa escolha de aplicar toda nossa vida à Palavra.







WhatsApp Image 2021-04-26 at 08.59.40.jpeg

16133910719710.jpeg

correiootaciliense


Logo_CO_rodape.png
IVC.jpeg

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense