ivc.png

Esporte

Galera Futsal: um time acostumado a ser campeão

Conheça a história do Galera Futsal, a escolinha mais tradicional de Otacílio Costa

Ricardo Alves/CO
Foto: Divulgação

Poucas equipes se dão o luxo de perder as contas de quantos troféus levantaram, mas esse é um privilégio que o Galera Futsal tem. Fundado em 1997 como um "time de amigos", o Galera evoluiu ao ponto de se tornar referência em Otacílio Costa quando o assunto é formação de atletas para o futsal. Jogadores como o zagueiro Égon e o meia Fabinho, do Poço Rico, são jogadores criados no uniforme amarelo característico.

Para o treinador e um dos fundadores do time, Luiz Carlos Eble (Dilua), o Galera procura, além de formar um atleta, formar um cidadão para viver em sociedade: "Hoje temos muita distração, como o celular e também sabemos que os maus caminhos estão por aí, então o esporte é uma forma de trazer as crianças para a socialização", afirma o treinador. Hoje com 51 anos, Dilua, conhecido por ser um notório goleiro nas épocas de jogador, começou nas quadras, mas não no futsal, no basquete. Segundo ele mesmo relata, até os 21 anos nunca havia jogado salão, se dedicava mais à prática do basquete e do voleibol. Porém, quando convidado a jogar um horário, tomou gosto pelo esporte que o acompanha até hoje.

Segundo Dilua, o nome "Galera" é graças a uma mulher responsável pela limpeza do Ginásio Nelson Melo de Liz. Ele relata que quando a moça chegava no ambiente, sempre se dirigia aos presentes a "galera". "No momento me veio um estalo e falei para meus amigos que o nome seria Galera", comenta.

Dias atuais

Atualmente o Galera Futsal conta outros dois professores além de Dilua: José Roberto Melo (Café) e Cláudio José Silva, o Prof. Cláudio. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a escolinha teve que encerrar suas atividades. Na manhã de sábado, 25, o clube abriu as inscrições para um recomeço. Segundo os tutores, não tinha como saber quem continuaria, por estar desde março de 2020 sem treinar. Somente em duas horas, 32 crianças se matricularam nas categorias sub-5 a sub-15.

Quando perguntado sobre o porquê das crianças começarem pelo futsal, Café responde que "quadra tem em todo lugar, diferente de campo de futebol". O professor também relata que a falta de um estádio municipal, dificulta a prática do jogo no gramado.

Diferente dos estereótipos, para os professores, não é necessário ter habilidade para ingressar na escolinha: "Já recebemos atletas aqui que não conseguiam cobrar um lateral. Eles podem não sair daqui como craques, mas sairão sabendo jogar o futsal", declara Dilua.

Marcas

Um dos atletas marcados pelo treinamento no Galera é William Chaves, de 14 anos. O menino comenta a falta que os treinos fizeram na época da pandemia e ressalta como os exercícios passados pelos professores são incríveis. "O dia pode estar péssimo, mas se tem o treino final da tarde, já te deixa mais feliz". A participação na escolinha vai além das quadras, segundo William, o desempenho na escola e no trabalho com seus pais, Edvanir Chaves Pereira (Toco) e Adriana Chaves, melhorou, principalmente o foco nas atividades.

O garoto também fala dos professores, Cláudio e Dilua e como os tutores torcem pela evolução dos atletas: "São duas pessoas incríveis que levarei para a vida toda. O jeito que eles passam os treinos, sejam eles com ou sem bola, fazem o corpo evoluir".

As dificuldades na época de pandemia foram graves, principalmente no esporte, grandes clubes do mundo tiveram que parar suas atividades e com o Galera não foi diferente. "Esses dois anos foram muito difíceis, mas só por saber que vai voltar já melhorou tudo, parece que não tem mais nada de ruim acontecendo", comenta o atleta.


Imagens

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação






WhatsApp Image 2021-04-26 at 08.59.40.jpeg

16133910719710.jpeg

correiootaciliense


Logo_CO_rodape.png
IVC.jpeg

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense