Siga-nos nas Redes Sociais:




AS SOBERANAS

Um sonho real: conheça as soberanas da Festa Nacional da Madeira

Trio Real foi escolhido na noite de sábado, 26, e concedeu uma entrevista exclusiva para o jornal Correio Otaciliense

Alisson Magalhães / CO
Foto: Ricardo Alves / CO

O concurso que elegeu a rainha e as princesas da sexta edição da Festa Nacional da Madeira foi realizado na noite de sábado, 26, na Poly Video Cinema. Sob coordenação da Fundação Municipal de Cultura e sua superintendente, Oneide Farias, um corpo de seis juradas consagrou o trio da realeza da festa, entre nove candidatas postulantes às posições.

Numa competição de altíssimo nível, que avaliou não apenas a beleza de cada candidata, mas também quesitos como desenvoltura e conhecimentos gerais sobre a história do município, se consagraram Naila Farias de Souza, 18 anos, como rainha, Liriel Valim Justen, 20 anos, como primeira princesa e Eduarda Coelho Zuchinalli, 16 anos, como segunda princesa.

Elas estiveram em nossa redação e concederam uma entrevista exclusiva, na qual falaram sobre os bastidores do evento, da preparação de cada uma e sobre o desafio pessoal que cada uma precisou superar e sobre a vida após a coroação. Seguem os principais trechos da resposta de cada uma das meninas. 

Preparação para o concurso

As candidatas se dividem entre vida profissional e acadêmica e listaram e falaram um pouco sobre os desafios que encontraram no processo de preparação pessoal para o concurso. A rainha Naila, por exemplo, contraiu Covid logo após ter feito a inscrição. "Eu fiquei desesperada porque eu pensei, meu Deus como é que eu vou ver vestido? Ver maquiagem? A preparação toda. Aí a minha irmã pegou a minha inscrição, levou na prefeitura e também me entregou as primeiras perguntas que a gente recebeu, então resolvi usar a quarentena pra estudar, treinar e me preparar", conta.

Para a primeira princesa, Liriel, a preparação teve vários sentimentos. "Foi de muito nervosismo e felicidade, estudo e dedicação. Evento em que jamais pensaria que conseguiria participar", revela. Já Eduarda Zuchinalli, segunda princesa, contou que o incentivo para participar partiu de sua mãe e sua irmã, e seu maior receio era uma possível rivalidade entre as candidatas. "Quando veio o convite para irmos à reunião, conheci as meninas, e vi que o receio que eu tinha antes, de se criar rivalidade entre nós, não existiria. Isso me tranquilizou bastante", relata. 

Ricardo Alves / CO/As nove concorrentes encantaram os presentes.

Desafio Pessoal

 As soberanas listaram as dificuldades pessoais que precisaram encarar eu seu processo de preparação. Para a rainha Naila, a principal dificuldade foi superar o medo de falar em público. "Eu gosto de conversar e me comunicar. É totalmente diferente falar ao público e falar no microfone. Como a gente não é acostumado, não tem essa noção de altura da voz perto e longe do microfone. Como que vai sair a voz. Tive que trabalhar minha dicção, mas as dicas da Bruna foram maravilhosas, e melhorei bastante".

Desafio semelhante enfrentou a princesa Liriel. "Meu maior desafio pessoal foi para responder às perguntas. Todos sabem o quanto tenho dificuldade na área da oratória e sem dúvidas serviu como uma superação para mim". Já Eduarda Zuchinalli, a exemplo do que havia respondido no concurso, viu a competição com as outras meninas como principal desafio a ser superado. "Meu primeiro medo era a beleza, rivalidade, ficar se olhando de cara feia, aí eu cheguei e vi que era totalmente diferente. Ao contrário, a gente acabou se tornando muito próximas ali dentro. A gente conversava bastante, a gente se ajudava. E ter que subir num palco e competir com todas elas, sendo que todas já estavam muito próximas. Foi um desafio muito grande porque pra gente receber a coroa tem que deixar as menina pra trás", revela.

A preparação continua

A coroação marca o início do reinado do trio, que também falou sobre os desafios e expectativas para o período que desempenharão suas funções como realeza da festa do município. "Tenho um pouco de receio por conta do do serviço. Eu não quero deixar isso atrapalhar, eu quero dar o meu máximo em tudo, sabe? Tentar ser melhor em tudo. Estar totalmente presente aqui, estar totalmente presente no serviço, no SENAI, na faculdade. Eh é muita coisa, mas eu quero me dedicar pra ser o melhor, porque ser rainha é muita responsabilidade, e quero desempenhar bem todas as responsabilidades que tenho", conta a rainha Naila.

A expectativa da princesa Liriel, agora, recai sobre os trajes que estão sendo confeccionados para elas. "Já está sendo organizado com a estilista Ana Paula Pires Coelho, aguardamos com muita ansiedade os trajes Para a nossa grandiosa Festa Nacional da Madeira", Para Eduarda, a parte mais difícil já passou. "Estou mais tranquila porque já foi a parte mais difícil, que é responder as perguntas, ficar nervosa pra desfilar numa passarela ou tremendo, ou gaguejar em público, mas a responsabilidade maior é da rainha né? Fiquei muito tranquila porque eu sou nova e eu não sei se eu aguentaria uma responsabilidade tão grande, que nem a Naila vai ter que aguentar", contou Eduarda, a mais nova do trio, com 16 anos.


mais sobre:

Realeza Festa Madeira



correiootaciliense


Logo_CO_rodape.png

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense