Siga-nos nas Redes Sociais:

JUSTIÇA

Caso Niquelate: advogados estão em Brasília reforçando pedido de revogação de prisão

Defesa do otaciliense esteve na PGR nesta quarta, 29, e tenta audiência com o ministro Alexandre de Moraes, no STF.

Redação CO
Foto: Antunes Advocacia/Divulgação
Os advogados de defesa foram a Brasília pessoalmente tentar a soltura de Niquelate.

Os advogados Silvano Cardoso Antunes e Silvano Willian Antunes estão em Brasília, onde tiveram audiência com a Sub-procuradora Geral da República, Lindôra Araújo, nesta quarta, 29. Eles foram com o objetivo de reforçar, pessoalmente, o pedido de revogação da prisão preventiva do professor Márcio Niquelate, protocolado no Supremo Tribunal Federal na última sexta-feira, 24.

De acordo com Silvano Willian, a defesa apresentou à sub-procuradora documentos, provas e elementos no sentido de comprovar à PGR que não existe motivo para a manutenção da prisão de Niquelate, que permanece preso desde o dia 05 de setembro. A defesa já havia protocolado um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal no dia 10 de setembro, sem sucesso.

Foi a própria sub-procuradora geral, que pediu a prisão preventiva de Márcio, quem atendeu os Antunes, recebeu toda a documentação e deverá se manifestar, nos próximos dias, sobre a petição da defesa. "Cabe ressaltar que ela foi bem receptiva, escutou, dialogou e conversou bastante sobre o caso conosco", afirmou Willian.

Tentativa de audiência no STF

A dupla permanece em Brasília e tenta conseguir, nesta quinta-feira, 30, uma audiência com o ministro Alexandre de Moraes, no Supremo Tribunal Federal. "Protocolamos um pedido de audiência no gabinete do ministro, e também um pedido de acesso ao inquérito. Ambos estão sob análise", afirmou.

Além da eventual agenda no STF, os advogados irão na sede da Ordem dos Advogados do Brasil entregar um pedido de providências sobre o inquérito, que a defesa ainda não teve acesso, o que seria uma violação das prerrogativas da advocacia por parte do Supremo.

Sobre a manifestação da sub-procuradora, não há um prazo fixado para que ela se manifeste, mas a expectativa da defesa é que isso aconteça até a próxima segunda-feira, 04. Após manifestação o despacho é encaminhado, nos autos, ao ministro Alexandre de Moraes, para decisão final sobre eventual soltura do otaciliense.


A Sub-procuradora Geral da República, Lindôra Araújo, foi quem pediu a prisão preventiva de Niquelate.









WhatsApp Image 2021-04-26 at 08.59.40.jpeg

16133910719710.jpeg

correiootaciliense


Logo_CO_rodape.png
IVC.jpeg

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense