Siga-nos nas Redes Sociais:




ATOS ANTIDEMOCRÁTICOS

Caso Niquelate: defesa busca revogação de monitoramento eletrônico

O professor utiliza tornozeleira eletrônica desde fevereiro, quando sua prisão domiciliar foi revogada

Redação CO
Foto: Antunes Advocacia
OS advogados, quando estiveram em Brasília para tentar Habeas Corpus de Niquelate.

A situação do professor otaciliense Márcio Niquelate deve ter novos desdobramentos nos próximos dias. Os advogados de defesa do professor, Silvano Cardoso Antunes e Silvano Willian Antunes protocolaram, na última terça-feira, 31, pedido, no Supremo Tribunal Federal, para revogação do monitoramento eletrônico.

Procuramos, na quinta-feira, 02, os advogados de Márcio, na Antunes Advocacia, a fim de acompanhar os desdobramentos do caso. De acordo com Silvano Willian, Márcio vem utilizando tornozeleira eletrônica desde 14 de fevereiro, quando o ministro Alexandre de Moraes revogou a prisão domiciliar de Márcio, mantendo o monitoramento eletrônico, com a proibição de sair de Otacílio Costa e conceder entrevistas.

"Não existe qualquer motivação e fundamentação para se manter alguém em monitoramento eletrônico, quando não existe sequer um processo ou acusação formada sobre os fatos narrados no inquérito", explica Silvano Willian, que informou ter encaminhado o pedido para revogação do monitoramento eletrônico e de todas as outras medidas cautelares que ainda são cumpridas por Niquelate.

"Esperamos que mais esse pedido seja acatado pelo Ministro Alexandre de Moraes. Márcio é um cidadão de bem e precisa retomar sua vida em plenitude. Não pode mais continuar com sua liberdade de locomoção limitada, atrapalhando inclusive o o exercício de sua profissão. É hora da liberdade total", pontuou.

Relembre o caso

Márcio é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos por, supostamente, incitar pessoas, em uma live, para que cometessem crimes e chegou a ficar preso por 47 dias, entre os dias 05 de setembro e 22 de outubro de 2021, quando a prisão preventiva foi convertida em prisão domiciliar, após viagem dos advogados de defesa a Brasília, no Supremo Tribunal Federal.




correiootaciliense


Logo_CO_rodape.png

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense