Siga-nos nas Redes Sociais:




CIÊNCIA

Lua de sangue e eclipse podem ser vistos, neste domingo, em Otacílio Costa

Fenômeno ocorre na madrugada desta segunda-feira, 16. O próximo só acontece em maio de 2025

Redação CO - c/ inf. BBC News
Foto: Peter Ward (Barden Ridge Observatory)

O único eclipse lunar total de 2022 acontece na madrugada desta segunda-feira, 16, com um fenômeno ainda mais belo: a lua de sangue. De acordo com o professor do departamento de astronomia da Universidade de São Paulo (USP), Roberto Costa, o fenômeno poderá ser visto de qualquer lugar do Brasil, incluindo Otacílio Costa, se o céu não estiver encoberto durante o horário do eclipse. A próxima ocorrência acontece em maio de 2025.

Além do Brasil, o fenômeno pode ser observado em toda América do Sul, América Central e em parte da América do norte, Europa e África. Conforme o professor, o fenômeno deve começar às 23h28 deste domingo, 15, no horário de Brasília e deve atingir seu ponto máximo, quando a lua estará totalmente coberta, às 0h29 da segunda-feira. A previsão é que o eclipse termine por volta de 2h55.

O observatório nacional vai transmitir, ao vivo, o eclipse, a partir das 23h15.

Como ocorrem as luas de sangue

Um eclipse lunar total acontece quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham. Com isso, a Terra cobra totalmente o disco da lua, deixando-a no escuro enquanto bloqueia a luz solar.

O tom avermelhado da lua acontece porque a atmosfera terrestre passa a agir como um filtro para a luz solar, causando o fenômeno. "O mecanismo é o seguinte: a atmosfera do nosso planeta normalmente filtra a luz solar, deixando passar com mais eficiência as cores vermelhas e refletindo o azul, por isso mesmo vemos o céu azul durante o dia. Num eclipse lunar, a Terra está exatamente entre o Sol e Lua. Do ponto de vista de um observador hipotético na Lua, a Terra está bem na frente do Sol. Nesse caso, nas 'bordas' do nosso planeta (visto por esse observador), a atmosfera forma um halo que deixa passar um pouco de luz. Essa luz é avermelhada pelo filtro atmosférico e vai incidir na Lua, que adquire um tom castanho-avermelhado", explicou o professor de astronomia da USp em entrevista à BBC News Brasil.

O tom avermelhado pode variar dependendo do eclipse, podendo ser mais escuro, parecido com marrom ou mais claro, parecido com castanho ou avermelhado.




correiootaciliense


Logo_CO_rodape.png

Endereço: Rua Aristeu Andrioli, 592 - B. Pinheiros - Otacílio Costa - SC
Email: correiootaciliense@gmail.com
Telefone: (49) 3275 0857

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio Otaciliense